O que é o EMDR?

É uma forma de terapia especialmente potente, breve e direccionada para situações de trauma com forte componente ansiosa
O Reprocessamento e Dessensibilização através do movimento dos olhos, é um método psicoterapêutico para perturbações relacionadas com trauma e/ou ansiedade. O EMDR combina métodos terapêuticos reconhecido incluindo a exposição imaginativa, a reestruturação cognitiva e técnicas de auto. Controle em protocolos específicos, estruturados que são modificados no sentido de ir ao encontro das necessidades especificas de cada pessoa.

O tratamento com EMDR inclui a utilização do movimento alternado dos olhos, podendo alternar com o uso de sons ou toque. Estes parecem estimular uma capacidade intrínseca do cérebro humano para resolver perturbações emocionais e adoptar insights adaptativos o que ocorre espontaneamente durante a fase do sono REM (Movimento Rápido dos olhos)

Como posso saber se o EMDR é eficaz?

EMDR tem sido objecto de estudos científicos controlados, mais do que qualquer outra técnica, no que respeita as perturbações de stress pós traumático, especialmente junto dos veteranos de guerra do Vietname e da Guerra do Golfo. Foi também uma das técnicas utilizadas com vítimas de furacões, terramotos, acidentes viários, etc.

O EMDR Mostrou ser mais rápido, eficiente e abrangente no tratamento de sintomas baseados no trauma, do que outras terapias e é reconhecido com um método empiricamente validado pela Sociedade Internacional para o Estudo do stress traumático.

O EMDR pode ajudar-me?

O EMDR tem-se mostrado muito útil na resolução de muitas formas de trauma e de comportamentos baseados na ansiedade incluindo pensamentos intrusivos, fobias, dor crónica, perturbações emocionais incluindo culpa, raiva, luto, e medos, pesadelos recorrentes e sintomas tais como o evitamento de actividades agradáveis.

Tem também indicação em tratamentos de obesidade com compulsão para comer, adições, como alcoólica, tabágica.

Muitos adultos e adolescentes e crianças sobreviventes de um trauma único, traumas múltiplos, e vítimas de abuso, sexual e psicológico, responderam de forma muito positiva ao tratamento com EMDR. Vítimas de assalto, veteranos de guerra e vítimas de desastres também beneficiaram deste tratamento, com o desaparecimento dos sintomas e comportamentos desadequados ou incapacitantes. Tem-se mostrado particularmente eficaz com crianças, de qualquer idade, com hiperactividade ou problemas comportamentais, rivalidades entre irmãos, etc.

Quanto tempo dura o tratamento?

Deverá ser sempre incluído numa psicoterapia cuja técnica de eleição será o EMDR. Os estudos têm mostrado que os sintomas relacionados com situações de stress pós traumático simples (por exemplo fobias simples de aranhas) podem ser resolvidos entre 3 a 6 sessões. Estas incluem aquela em que é feita a história clínica, o planeamento, preparação, tratamento e reavaliação.

O tratamento para situações de traumas múltiplos será mais longo. Os sobreviventes de traumas múltiplos como a guerra, negligencia persistente e prolongada enquanto criança e abuso, tem mostrado beneficiar com esta terapia com EMDR, mas para se conseguir a obtenção de resultados consistentes, um tratamento mais prolongado pode ser necessário.

Quem pode aplicar o EMDR?

Apenas profissionais da saúde mental que tenham sido licenciados pela Associação Internacional de EMDR. Para se certificar de que um psicoterapeuta tem o treino e experiência apropriadas verifique que estão certificados pelo Instituto EMDR de Francine Shapiro (www.emdr.com). O EMDR apenas deve ser proporcionado no contexto de uma relação psicoterapêutica e inserido num plano de tratamento consistente.

Como funciona o EMDR?

Ainda não se conhece o suficiente acerca da resposta de um cérebro exposto ao trauma psicológico ou acerca do EMDR e seu funcionamento. As teorias correntes, apoiadas nas mais modernas formas de mapeamento em tempo real do cérebro, sugerem que os efeitos do EMDR podem resultar da interacção de vários factores incluindo a exposição imagética, reestruturação cognitiva e métodos de auto regulação devidamente integrados com o uso estruturado da estimulação alternada. Contudo é comummente aceite que o EMDR actua predominantemente a níveis neuropsicofisiológicos, não se enquadrando em nenhuma das explicações psicológicas tradicionalmente aceite.

Reforçando a identidade e o desempenho através de emoções positivas, o EMDR não provoca amnésia nem o esquecimento de acontecimentos positivos associados a memórias traumáticas. Muito pelo contrário, os estudos também têm mostrado que podem evidenciar emoções, pensamentos e comportamentos positivos associados com memórias positivas resgatadas por este procedimento.

Em resumo: Os objectivos do EMDR

  • Facilitar a resolução de conflitos actuais resultantes de memórias de vida através da promoção de insight, reorganização cognitiva, afectos e resposta fisiológica adequados;
  • Dessensibilizar os estímulos que desencadeiam o mal-estar actual como resultado de um condicionamento de 2ª ordem;
  • Incorporar atitudes, capacidades e comportamentos para melhorar o funcionamento futuro.
Contacte-me para saber mais informações